A vida toma o rumo que ela quer

Oi gente. Faz quase um mês que não escrevo, né? -.- Não queria que isso acontecesse, mas esse um mês pareceu quase seis por aqui. Aconteceram muitas coisas e eu acabei dando um rumo na minha vida que sinceramente eu não esperava.

Eu saí do home office.

No final do ano passado larguei um emprego que não me fazia mais feliz. Passei pelo período de pânico (“Meu Deus! O que foi que eu fiz?!”) para o de férias (“Filha, é final de ano. Relaxa que ano que vem você dá rumo na vida”) e depois para o tal “rumo na vida“. Fui pegando alguns trabalhos, fazendo contatos, cursos e trabalhando bastante no Coruja. Tudo estava caminhando do jeito que eu imaginei: eu tinha tempo, algum dinheiro e projetos lindos pela frente. Mas aí… o telefone tocou. Era uma proposta de emprego de uma entrevista que tinha feito ano passado. Depois de negar alguns outros convites nesse meio tempo com convicção, esse me deixou em dúvida. Lá tinha sido o único lugar do qual saí da reunião pensando “ok, eu poderia trabalhar aqui”.

Aí eu fiquei tensa. Era uma oportunidade boa, eu ia voltar a ter a tranquilidade de um salário e ainda ia aprender bastante. Mas por outro lado eu me senti traindo tudo o que estava construindo até aquele momento. Imaginava uma “mini-eu” na minha orelha apontando o dedo e me acusando de estar abrindo mão de um sonho por causa de dinheiro.

Eu me senti mal. Me senti uma traidora.

Ninguém estava me acusando – ao contrário, todo mundo que eu contava da proposta ficava feliz demais – mas eu estava assim. Enfim, resolvi parar e pensar no que seria melhor naquele momento. Colocando todos os prós e contras na balança, decidi encarar o desafio. Isso mais os freelas que eu já estava fazendo ou negociando acabou tomando todo meu tempo. E foi por isso que eu sumi, basicamente.

Desculpem o textão estilo Facebook, mas eu precisava abrir o coração. E essa minha volta ao “capitalismo tradicional” não é uma desistência. Essa sou eu dando uns passinhos para trás apenas para pegar impulso :) E eu acredito muito nisso. Estou aprendendo muita coisa atualmente que ainda posso usar aqui no blog e ensinar para quem está começando com essa coisa louca de comunicação digital. Eu tenho o sonho de ensinar pequenos empreendedores a comunicarem melhor seus negócios. Eu acredito no trabalho criativo e no pequeno negócio e desejo do fundo do meu coração poder um dia realmente ajudar quem tem coragem de embarcar nessa. Espero ter tomado a melhor decisão agora para, no futuro, conseguir atingir meu objetivo. :)

No mais, queria agradecer pelo carinho de sempre que recebo por aqui. Vocês são sensacionais! o/

Share Button

Comente com o Facebook

comments

1 Comment on A vida toma o rumo que ela quer

  1. Chell
    11 de julho de 2016 at 17:34 (11 meses ago)

    Ninguém tá te julgando eeeee, NÃO S JULGUE! Isso é importante. Que seja um período bom e cheio de aprendizado =D

    Responder

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *






Comment *